Do Cybergótico aos Mandrakes: os caminhos do funk

Uma relação que vai muito além do TikTok, das festas underground e dos estereótipos